Até quando devo investir em uma relação amorosa?

03 fevereiro, 2017

Até quando devo investir em uma relação amorosa?

Olá leitora do blog Por Elas! Depois de um pequeno recesso na escrita de textos, estou aqui de volta para falar sobre mulheres, relacionamentos, feminismo, sororidade e muito mais. E já que estamos em pleno início de ano novo, muito possivelmente, você fez uma revisão ou pequena reflexão sobre a sua vida.

E para algumas mulheres, a área do relacionamento amoroso é cheia de conflitos, dúvidas e até quem sabe abusos e violência. Para este último quesito, muitas devem estar perguntando: até quando fico neste relacionamento? 



Será que a minha mudança vai provocar algum impacto na qualidade do relacionamento? Será que estou perdendo o meu tempo em algo que não tem perspectiva? Então, meu caro e minha cara, venha comigo por que o bate-papo está começando.

Vou já colocando o sinal amarelo para aqueles relacionamentos em que a integridade física da mulher está ameaçada. Para este tipo de relacionamento, eu não trarei considerações ou questionamentos. Na realidade, a atitude a ser tomada é preventiva e com isso, manter a vida da vítima. 

Assim, as recomendações são: relatar e registrar as ocorrências de violência em uma delegacia especializada, estar sempre pronta para sair de casa através da guarda de pertences e documentos seus em locais de fácil alcance, criar uma rede ou pontos de apoio que te resgatem nas situações de perigo e emergência e elaborar um código de comunicação simples e fácil através de algum meio de comunicação para que os seus suportes sociais ou familiares possam te ajudar.

 Em relação a este último, é muito importante que ele seja acionado quando o clima estiver caminhando para uma agressão pois é muito possível que você não consiga se comunicar quando estiver sendo violentada.

Bom, exceto a situação acima, para os relacionamentos violentos em nível psicológico ou com alguma carga de conflito, trarei algumas perguntas que servem como parâmetros para balizar sua decisão:

1.Você sente afeto e compreensão da parte do seu companheiro?

Confie em seus sentimentos. Se você se sente incompreendida ou pouco amada, é sinal de que o relacionamento tem algumas questões a serem solucionadas seja da sua parte seja da parte do seu companheiro (a). Quando estes elementos não estão presentes em qualquer relação, qualquer dificuldade enfrentada tem o seu potencial de solução distanciado e há uma maximização da mesma.

2. O tempo passado ao lado dele é prazeroso como você gostaria?

Quando estamos em uma relação saudável e prazerosa, o tempo flui com naturalidade e não há uma sensação de peso/sufocamento/obrigação ao estar ao lado desta pessoa. E para isso, não é necessário estar o tempo todo com a pessoa. A não ser que você esteja no período inicial do relacionamento, este tipo de comportamento sinaliza que algo não vai muito bem. Pode ser desconfiança, dependência emocional, excesso de controle ou mesmo outras disfunções por parte de um dos membros do relacionamento.



3.Ele acredita em você (suas palavras, sentimentos, projetos, etc.) ou constrói sua imagem baseada somente em críticas, rumores ou outras fontes externas?

Você não deve permitir que sua subjetividade seja invalidada principalmente quando isto se torna constante. Quando seu companheiro sequer escutar suas palavras, sua sensação é de estar sozinha (o). É muito provável que você esteja por que o (a) outro (a) está se relacionando com uma imagem sua construída pelas convicções dele, por rumores ou outras fontes. Infelizmente, caso isto esteja acontecendo, seu (sua) companheiro (a) não está te enxergando naquela relação.

4.Quem é você depois deste relacionamento?

Este é uma pergunta fundamental. O que você mudou devido a este relacionamento amoroso? Você se tornou mais madura, saudável ou aprendeu uma nova maneira de enxergar a si mesmo ou a vida? Você se sente em plena expansão? Ou percebe que você regrediu ou mesmo anulou aspectos de si para manter este relacionamento? Não se sente plena e completa enquanto ser dentro daquele relacionamento? Acredita que, caso o (a) companheiro (a) termine o relacionamento, você se sentirá perdida ou confusa sem saber como dar seguimento a sua vida? Percebe que seu contato com o mundo ficou reduzido ou mesmo inexistente?


Estas são quatro questões que trago para reflexão sobre como você está neste relacionamento. E peço que você olhe para estas questões com um olhar adulto e racional e não procure culpar completamente o outro por falhas naquela relação. 

Você está construindo e permitindo que determinadas questões se façam presentes com o seu par. E também cabe frisar uma pergunta instigante: o que este outro representa para você?

Espero que tenha ajudado e estou aqui para conversas e bate-papos! Até mais!

Karine David Andrade Santos
Psicóloga CRP-19/2460
Facebook: Karine Andrade Psicóloga

Instagram:karineandrade_psiaju

Nenhum comentário

Postar um comentário

Por elas - Layout criado por WWW.GABILAYOUTS.COM.BR