Os desafios de ser mulher solteira!

03 março, 2017

Os desafios de ser mulher solteira!

Olá meus caros leitores! Como você estão? Este é mês será dedicado as mulheres e nada melhor que falar sobre os mitos que adentram a vida delas. Sim, principalmente daquelas que, digamos, que não se encaixam nos padrões ditados sobre o que é certo ou é errado na vida.

E para inaugurar esta série vamos conversar sobre aquelas que moram sozinhas, podem até ter um carinha do lado e são pressionadas com a pergunta:

Quando vai casar? Você é feliz sozinha? Então é sobre as mulheres solteiras. Afinal quem são elas? Existe algo que realmente a diferencia das demais mulheres?

Então se prepara que vou falar sobre isto e muito mais.Vamos lá!

1        1. Ser solteira pode ser um estado permanente.

Morar sozinha e/ou ser solteira podem constituir estados permanentes. Causam espanto e curiosidade como a mídia costuma apresentar esta condição como estado transitório.
Ele é colocado como um estilo de vida temporário em que a pessoa quer passar por uma experiência de amadurecimento ou mesmo como uma preparação para uma união mais duradoura. Digamos que este tipo de pensamento é para trazer uma conotação mais positiva para esta condição.

2.Ser solteira é sinônimo de fracasso no mercado matrimonial

Pois é. Por mais que tenhamos avançado nas questões de liberdade de escolha para mulher, ainda há um quê de sentimento de fracasso que rondam o imaginário de algumas mulheres solteiras. E isto é reforçado pela mídia, pela sociedade e até pelas próprias mulheres. De certa forma, é como se estas mulheres não tivessem quesitos suficientes para ter tido sucesso no mercado matrimonial. Mas a pergunta que fica é:
Será que todas estas mulheres solteiras pretendem ter uma união duradoura? Será que todas as mulheres têm a OBRIGAÇÃO de constituírem uma relação amorosa? Será que realmente ser solteira é tão complicada assim?



      3.Mulher solteira é uma mulher incompleta

Ser mulher solteira ainda não é considerado mais um modo de vida na nossa contemporaneidade. Esta condição causa estranhamento e isto demonstra que valores tradicionais sobre família ainda estão enraizados em nosso meio social.

E como já citado anteriormente, a solteirice da mulher ainda é vista de maneira positiva como um estado transitório em que se busca uma estabilidade financeira, a profissionalização, a constituição da família ou mesmo a chegada do príncipe encantado.

E caso esta condição seja algo mais duradouro, não é incomum que muitas mulheres não sejam bombardeadas por questões sobre a solidão, a incompletude ou mesmo outras que remetam a algum problema de ordem mental ou pessoal.

4. Os desafios de ser mãe solteira

Ser mãe solteira é um desafio e tanto.Isto se torna mais contundente se observamos dados coletados pelo IBGE que mães solteiras e seus filhos constituem o segundo arranjo familiar mais comum no Brasil.

Um dos grandes desafios enfrentados por estas mulheres é exercer os papéis tradicionais de mãe e pai. Elas se sentem menos aptas e seguras em exercer o papel de sustentar a casa e impor limites aos filhos que seriam papéis tradicionalmente exercidos por homens. Sendo chefe do lar e cuidadora, elas lidam com frequência com a culpa e a insegurança. Também sentem falta de alguém com quem possam compartilhar estes papéis.

Outro ponto a ser destacado é que a dificuldade em conciliar os papéis de mãe e trabalhadora faz com que muitas abandonem seus empregos e assim, os lares chefiados por estas mulheres costumam ser mais pobres.

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pela psicóloga Fabiana Verza,por outro lado, o abandono de relacionamentos antigos fizeram com que elas ganhassem mais independência emocional e autonomia para cuidar da família. É muito comum que estas mulheres tenham uma rede de apoio maior e mais organizada que as mães casadas.



5. A solteira pode estar transando com todo mundo ou não.( A escolha é dela não é mesmo?)

Historicamente, a sexualidade da mulher é regulada pelo Estado, pela Igreja, pela medicina, pela família e, quem sabe, até pelos vizinhos da rua. Ser uma mulher, solteira e transando com quem ela quiser é quase uma afronta social.

Ah mas ela vai ficar muito rodada e isto não vai ser bom quando ela quiser uma união mais duradoura? Bom, se um eventual parceiro para uma relação duradoura ter como exigência uma mulher, digamos, com um passado de poucos parceiros sexuais, imagine o que ela não vai exigir mais desta mulher não é mesmo?

Espero que este texto tenha ajudado principalmente as mulheres solteiras!
Grande Abraço! E até a próxima!

Karine David Andrade Santos
Psicóloga CRP-19/2460

Nenhum comentário

Postar um comentário

Por elas - Layout criado por WWW.GABILAYOUTS.COM.BR